InSensato Improviso




Penso (aliás, tenho certeza) que será consensual a frase que vou proferir já de seguida.

A malta, quando acaba um rolo de papel higiénico e repara que – da última vez que foi às compras – se esqueceu de comprar mais, fica… deveras enrascada.

Dado que não duvido do cariz absolutamente inequívoco desta evidência, espero agora que o InSensato Leitor se mostre igualmente solidário para comigo quanto até agora o fez, visto que, se há uns dias isto me aconteceu a mim, todo e qualquer um (outro que não eu… seria muito azar…) poderá ter a convicção de que, mais dia menos dia, isso lhe vai suceder também.

Pois é. Esta aborrecidíssima inevitabilidade calhou-me na rifa e eu – não sei se isto virá como uma surpresa… mas admito que assim possa ser – fiquei “um bocadito” furioso. Com o stress de ir ao supermercado e comprar as coisas de forma meticulosa (a crise é uma coisa mesmo danada de chata, quando ataca a malta!...), acabei por me esquecer e deixar na prateleira um dos essenciais: o papel “limpa-traseiral”.

Sempre precavido e prestes a fazer uso de um invulgar (?) sentido de improviso caseiro, o K@zito lá resolveu a situação. Como sempre, a chave para a solução deste problema de WC está… na cozinha, pois claro. Penso estar já provado cientificamente que, na ausência de papel higiénico (e – vá… – lenços de papel) em casa, os candidatos a substitutos do mesmo terão de ser escolhidos, na cozinha mais próxima, de entre o guardanapo quadrado, o rolo de papel de cozinha e (em desespero de causa) os filtros para a máquina do café. Nota importante: o InSensato Autor desaconselha, no entanto, a utilização, para estes fins, de outros elementos que, por exemplo, se assemelhem anatomicamente ao rolo de papel higiénico, tais como o plástico película aderente, os rolos de sacos do lixo e, por razões que me parecem óbvias, o papel de alumínio (ou papel-prata, como também é conhecido).

No caso, o escolhido foi o rolo de papel de cozinha, muito embora os guardanapos de mesa se tivessem mostrado como mais suaves e, por isso, menos… digamos… “arranhantes”. Mas a crise e a falta de tempo para ir ao “super” tão depressa ainda me obrigaram a improvisar mais do que estava à espera. Olhando para o dito rolo de cozinha (agora adaptado a funções para ele menos dignificantes, acredito), reparei que a coisa podia ser mais bem aproveitada e não hesitei muito em decidir que aquele rolo… havia de se tornar em dois, logo que possível. Acerca disto, porém, tenho duas coisas a dizer.

Em primeiro lugar; é que cortar ao meio um rolo de cozinha não é tão fácil quanto se possa imaginar e, não havendo em casa uma daquela facas eléctricas de trinchar frango, peru, carne assada, bolos e afins… a faca a usar deve ser a de serrilha (para cortar pão), não se devendo esperar, no entanto, resultados brilhantes.

Segundo; (ainda na cozinha) há maneiras de minimizar o mau aspecto do corte do rolo de cozinha. A tesoura do peixe (a do frango, não, definitivamente) pode dar uma ajuda nas aparas laterais do papel. É uma “Dica InSenso Comum”.

Agora tenho dois “novos” rolos de papel higiénico. E há emoção nas idas à casa de banho, tenho de o dizer. É que sempre é diferente ter papel estampado com maçãs vermelhas e com uma das bordas toda em fanicos! Enfim… a malta tem de ter alguma motivação – para além da… trivial, claro – para uma defecação após a qual já sabe que vai ficar com o rabo todo arranhado (e possivelmente "foleiramente" tatuado)… não?...



4 inSensinho(s) assim...:

BorboletaDeCanela disse...

É isso e limpar a boca ao papel higiénico quando os guardanapos acabaram sem aviso prévio.
Quem já não se deleitou com um belo repasto digno de rei e limpou a beiçola a um bocado de papel que noutras circunstância seria utilizado horas mais tarde????
Olha, eu já!!!!

JC disse...

Ainda ele queria ir de férias e, deixar os leitores sem estes recortes literários!...

Zana disse...

E com tudo isto eu tive uma visão:
Imaginei um K@ de calças nos joelhos, faca de serrilha na mão e um rolo de cozinha... Se algum vizinho desse por esta linda imagem não dormiria em muuiiiitttooo tempo.. imagino eu...
;o)...lol..

um estranho disse...

Isso acontece-te porque não tens, mesmo ali ao lado, uma embalagem de toalhitas Kandoo (que ainda por cima são humidas e por isso muito mais higienicas).

hehehe
:-)