O Mau Poeta




É – espero – sobejamente conhecida a minha implicância com os “Dias da Treta”; Dias Mundiais “disto”, Dias Nacionais “daquilo”, feriados parvos, efemérides ainda mais parvas e ocasiões a merecerem mais ser esquecidas do que celebradas.

No entanto, há sempre aquela excepçãozinha que confirma a regra e hoje… pá!... Hoje é, finalmente, o Dia Mundial que eu apoio! Hoje é o Dia Mundial da Má Poesia. E eu… estou solidário com todos aqueles que se identifiquem com esta relevante efeméride!

Bom… o mesmo será dizer que estou solidário comigo mesmo, já que o meu jeito para escrever poesia é tanto quanto para fazer uns carapaus fritos em molho de escabeche.

É que fritar carapaus (que, neste caso, significará – numa impecável dinâmica metafórica – escrever palavras em Português) a malta consegue. Agora… fazer um molhinho de escabeche a condizer… “está bem, abelha”!...

De facto, é uma pecha na minha existência, reconheço. Uma falha que ainda tentei resolver com algum esforço e dedicação mas, na verdade, mais valia ter ficado quietinho no meu canto. Sim… porque aproveitar a estupidez natural da puberdade para tentar engatar miúdas com poemas de qualidade duvidosa (aliás… isso até é uma expressão lisonjeira, visto que não havia qualquer dúvida que aquilo era muito mau)… é dose!

Lembro-me vagamente de ter escrito algo como…

Vejo-te… desejo-te…
O Sol põe-se… a Lua nasce
Penso em ti…
A todo o momento…

Está visto porque é que, quinze anos depois, ando perdido pela Internet, a escrever parvoíces… mas em prosa.

Hoje, porém, sinto-me de algum modo reconhecido. Ser um mau poeta é também, pelos vistos, algo a celebrar e isso é bem catita. No entanto, isto levanta uma questão que me parece muito pertinente trazer a lume (brando, de preferência – peço desculpa… trocadilho parvo e perfeitamente escusado).

Porque não (ou… para quando) a criação de outros Dias Mundiais deste género? Tipo… Dia Mundial do Mau Cozinheiro, do Mau Jardineiro, do Mau Canalizador (este dia deverá ter muitos adeptos), do Mau Funcionário Público (outro com sucesso garantido) e… sei lá… do Mal Vestido, do Mal Cheiroso… Ah! E, claro, do Mau Condutor!... que também deve ser hoje, pelos vistos. Que o diga o meu rico Punto, que já ia ficando sem a frente todinha, cortesia do “competentíssimo” condutor de uma Toyota Hiace, cheia de trabalhadores da construção civil…

Aliás… em honra dele e da efeméride que hoje se comemora, dedico esta “boa” poesia.

Meu grande energúmeno
Conduzes mal como o caraças
Se continuas a meter-te assim à frente do carro dos outros
Ainda levas duas murraças.


2 inSensinho(s) assim...:

mfc disse...

Não te esqueças que hoje também é o Dia Mundial do Carapau Frito!

um estranho disse...

Será que há bons e maus poetas?

Há quem tenha um jeito enorme para escrever poesia, mas sem alma.

E há quem tenha alma de poeta e não tenha jeito nenhum para escrever poesia.

E esta hein?
Pensa nisso