Dente SuperStar


Se há coisa lamentável nesta vida é um gajo capacitar-se de que passou ao lado de uma grande carreira. E eu - ao que tudo indica - passei ao largo de uma oportunidade fantástica de estrelato que, certamente, me daria um status social e económino bem melhor do que aquele que tenho hoje. Realmente, um tipo aperceber-se de uma coisa destas... é razão mais que suficiente para ficar com um "melão" desgraçado!

Há uns meses atrás, numa simples ida ao shopping para uma sessão de cinema ao fim da noite, fui confrontado com a seguinte sequência de afirmações, a mim dirigidas: «Olha lá!... Já viste que a tua dentada na minha tosta mista é perfeitinha? Olha! Notam-se muito bem os contornos dos dentes todos! Sim, senhor!... Ora aí está uma dentada digna de aparecer num poster ou num outdoor, numa publicidade a pão de forma ou algo do género!...».

Na hora, senti-me elogiado mas não fiz grande caso. O assunto foi arrumado numa parte obscura da minha mente (provavelmente, na pasta "Elogios Giros mas Absolutamente Inúteis") e ali ficaria, esquecido, não fosse a coincidência (ou não...) de há pouco tempo me terem dito algo semelhante, mas em relação a uma trinca que dei numa deliciosa maçã verde e viçosa. Mais uma vez, os contornos dentais e a perfeição do recorte foram abundantemente lisonjeados. E isso fez-me perder um bocado de tempo a pensar no assunto.

Se esta minha característica salta logo à vista de pessoas com tão poucas razões para me elogiar (afinal, em ambos os casos, eu tinha acabado de tirar grandes nacos dos lanches deles!...), então, havia ali algo que, lamentavelmente, me tinha escapado até agora. Os meus dentes têm um star-potencial do caraças e eu... não sabia!!!

Lembrei-me imediatamente do caso da tipa que tinha "emprestado" as pernas dela à Julia Roberts, no filme "Pretty Woman". Shelley Michelle foi a "dupla" cujas pernas jeitosas apareciam no corpo da actriz - entretanto já vencedora de um Oscar. Neste caso, o milagre da edição de imagem possibilitou a Julia Roberts mostrar uma pernas bem mais torneadinhas do que as magrelas que tinha na altura e permitiu a Shelley Michelle ganhar umas boas massas num negócio claramente proveitoso.

Fui logo às Páginas Amarelas. Ora... castings artísticos... deixa cá ver... castings para dentes... castings ... castings... Nada!!!! Como sempre, é nestas coisas que vemos que o nosso País "nunca há-de ir a lado nenhum"! É mais um caso típico de negligência e desaproveitamento dos dons nacionais!... Tanto talento (neste caso, meu... ou melhor, dos meus dentes bem torneados) e sem chance de ser aproveitado, esbarrando num autêntico beco sem saída.

Confesso que já me arrependi de alguma vez ter embarcado na onda de que podia vir a ser uma superstar, baseando-me naqueles simpáticos elogios feitos por quem achou a minha dentada algo de extraordinário. Agora, há só algum desgosto em mim. Afinal… estive tão perto… ou então não!...

Senhores de empresas como a Panrico, a Bimbo ou até da multinacional Apple Computers,... se me estiverem a ler... e precisarem de uns dentes porreiros para publicidade...!





5 inSensinho(s) assim...:

BorboletaDeCanela disse...

E para vampiro???? O teu futuro cá para mim está em holiwood!!! Pensa nisso, ou então não!
;-)

Mágico disse...

As pessoas nem imaginam que estas coisas se passam na TV.
Arranjarem partes do corpo de um duplo para "encaixar" numa estrela.
Quem sabe se não te veremos um dia a fazer anúncio a uma pasta dentrifica "couto" :D

covinhas disse...

só mesmo tu para teres ideias dessas.
mas eu confirmo:os dentes são branquinhos, certinhos...experimentem ser da turma dele de faculdade durante anos...yap, aqui o nosso amigo K@ é mesmo daqueles que adora rir e fazer toda a gente rir...deve ser só para mostrar a dentadura ;)

JC disse...

Mas afinal o k@ vai é dando umas dentadas e alimentando-se à conta de...(?)
Experimente dar uma dentada de modo a deixar o recorte dos dentes num mamilo de uma "amiga",e verá se tem esses elogios.

Miguel Branco disse...

Amigo K@:

A mim também me disseram que tinha uns dentes lindos...antes de perguntarem se havia disponivel em branco.
Um abraço