Chien-Gato



Dois anos. Há 731 dias atrás (o ano passado foi bissexto, não foi?), decidi concretizar um desejo antigo. Para tal, peguei na minha viatura auto-própria, fui ao Animal Shelter (como o proprietário - um simpatiquíssimo velhote britânico - lhe chama) e trouxe para casa pouco mais de meio palmo de pêlo, unhas e dentes que, apesar de serem "de leite", já às 5 semanas de vida serviam para dar umas dentadas valentes na malta. Chegava, então, ao 3ºB, o infame Mister Jenkins (assim denominado dadas as suas "origens anglo-saxónicas").

Rapidamente esse meio palmo passou a... palmo e meio. As unhas cresceram e os dentes também. E com esse crescimento todo... aumentaram as dores. As minhas, claro! Mãos, braços e tornozelos passaram a ser alvos móveis e, consequentemente, apetecíveis para um felino que várias horas por dia parece estar sob o efeito de Red Bull, pastilhas de esctasy ou de uma overdose de cafeína.

As portas da casa não são minhas... são dele. Os armários não são meus... são dele. O frigorifico... dele. Peitoris das janelas... dele. Sofá... 60% dele (vá lá!... 40% meu!). Estantes, cadeiras e quaisquer outras superfícies onde um gatôncio se possa esparramalhar a dormir... tudo "dele"! O expoente máximo disto é - imagine-se - o bidé, agora transformado em Bebedoiro Oficial de El-Rey Dom Jenkins I, visto que ele bebe água dali... e só dali.

Apesar de dar trabalho, apesar de miar desalmadamente quando não deve, apesar de já ter partido "n" coisas pela casa toda, apesar de me arranhar "dia-sim, dia-também", apesar de me ter dado cabo de um sofá inteiro, apesar de adorar acordar-me ainda bem antes de amanhecer com arranhadelas... Apesar de tudo... o rapaz consegue surpreender-me todos os dias. E isso... não há arrelia que apague.

É o gato mais poupado que conheço. O brinquedo favorito dele é uma bola de papel. Qualquer bola de papel serve! Por isso é que há sempre um "Record" velho ou um "Dica da Semana" à mão, para ser rasgado e fazer as delícias de sua excelência. E ele ainda faz o favor de, depois de ter perseguido e trucidado a bola que lhe atirei, trazê-la na boca para que eu lha atire outra vez" (como está a fazer agora mesmo - no momento em que escrevo este InSenso). Daí a expressão "Chien-Gato".

Não sei que mais diga acerca dele. Que curto a forma como ele se deita de barriga para cima, no tapetão da sala? Que é um gosto dar-lhe o jantar, com ele a dar-me "marradas" nas pernas do frigorífico até à tigela? Que acho piada à forma como me recebe quando chego a casa? Que não me importo quando ele faz uma mijada onde não deve? Bom... isso... não digo. Porque, na verdade, fico lixado da vida.

Mais de resto... tem sido "one hell of a ride"! Porque o meu gato... é um espectáculo!

:-)

= = = = = = = = = = = = = =
A leitura deste InSenso não dispensa a consulta do Pequeno Nada e da InSens'Imagem de hoje.

6 inSensinho(s) assim...:

Mágico disse...

Como diz a velha máxima: "Quanto mais conheço as pessoas mais gosto dos animais". É uma grande verdade. Apercebo-me disso quando sinto o amor - livre de interesses - que a minha cadela tem por mim. Por muitas juras de amor eterno que corram no mundo inteiro, não acredito que haja amor mais honesto e verdadeiro que o de certos animais. E isso é bonito! Já não me imagino sem a minha "Kinky" uma cadelinha de 4 meses! Gostei do post :)

Zana disse...

Pah.. o meu ja td o mundo teve oportunidade de ver num dos meus primeiros posts!! é infernal.. tolo de todo..
mas a dormir, toda a sua calminha e carinhinho compensa...;)... ate ja tenho sdds dele...;)

JC disse...

Estou completamente de acordo com o Mágico sobre a velha máxima...e cada vez acredito mais que é assim!
A minha cadela também é a minha melhor amiga. Adoro-a

Mágico disse...

Só a alegria e o contentamento que a minha cadela faz, quando chego a casa vale por qualquer outra manifestação de carinho que eu já tenha tido.
As pessoas são egoistas com os sentimentos e emoções. É triste aos 22 anos já me ter apercebido desta brilhante conclusão que só deveria ver aos 60. Vidas...

calózita disse...

bem, que dizer...?
só que te entendo, ó se te entendo!

K@ disse...

Muito obrigado pelas palavras gentis que aqui deixaram.

Agora... tenho uma coisa para vos dizer... DEIXEM-SE LÁ DESSAS LEMEXICES, PÁ!...

Vou deixar de fazer post's de homenagem a quem quer que seja... que isto depois parece uma novelita das mais melosas que se possa ver por aí... e isso não é nada bom para a reputação aqui do burgo.