O Misterioso WC das Raparigas


Podia ser um "mito urbano" mas… não é.
Simplesmente porque nos é tão real que chamá-lo apenas de mito... seria um verdadeiro sacrilégio.

Falo do fascínio (assim numa dinâmica de admiração/repulsa) que a malta nutre pelas casas-de-banho públicas do sexo oposto.

Para mim, tudo começou na escola primária (não frequentei infantário... e olha no que deu... pensar e escrever InSensos... Tudo sempre tem uma explicação!).
Para além da introdução a uma nova nomenclatura: “WC”*, era uma nova realidade, essa de haver casas-de-banho diferenciadas para rapazes e raparigas.
Lá em casa não havia nada disso!...
Portanto, para mim a questão era: que diferenças haveria entre os nossos WC’s e os delas?
Tinha de haver! Se não houvesse, então a gente podia ir a umas ou outras!
Mas a proibição de entrada na porta que não a dos rapazes (e consequente caída em desgraça de quem o fizesse) existia e era cumprida a rigor, o que me causava uma confusão "daquelas". Não que quisesse ver o "pipi" das meninas… nessa altura, eu até era mesmo muito totó... A minha dúvida era se as casas-de-banho eram iguais ou diferentes, já que a malta, das diferenças entre sexos, já sabia o mínimo indispensável para aquela idade.

Acabei por nunca saber quais as diferenças. Tal era o zelo mantido na não permissão de "ceifada" da malta em "ceara alheia".

A curiosidade acentuou-se no ciclo, na secundária e por aí além...

Que vida haveria para lá daquelas portas... para lá da plaquinha com aquela menininha de saia (ninguém usa saias daquelas, pá!...)? Seriam verdadeiros os rumores de comentários acerca de nós (rapazolas) entre elas? E os boatos de escapadelas para as primeiras "passas" nos SG's… seriam verídicos? E porque iriam elas sempre aos pares? Para coisa boa não seria, de certeza!...

Enfim... dúvidas que se foram dissipando, certezas que foram sendo confirmadas...

Agora a coisa é algo diferente. Já não me preocupo por aí além com esta problemática.
Mas continuo intrigado com o facto de as "fêmeas" terem a necessidade de irem duas-a-duas.
Para quê?...
Eu falo por mim. Ir ao mesmo tempo com um gajo para a casa-de-banho... só se for "por acidente" ou algo do género. Não que haja em mim a chamada homofobia, não. Apenas não me sinto bem a comungar da minha necessidade fisiológica com outro ser humano por perto, principalmente se for conhecido. Pá... coisas de gajo. Nem eu sei explicar bem.

Outra das dúvidas que permanece em mim é sobre as verdadeiras obras de literatura que “ornamentam” as portas das nossas casas-de-banho. Certamente também as haverá "do outro lado da barricada", mas... na mesma quantidade (acho difícil...) e na mesma... intensidade (então isso... é que acho quase impossível!...)?

Seja como for, parece-me que os WC's públicos são muito mais importantes para Elas do que para Eles. Parece-me mesmo que chegam a desempenhar um papel importante alguma vez (ou várias vezes) nas vidas delas.

Quantas vezes não se refugiaram lá para um ataque de choro, de histeria ou mesmo de riso?
Quantas moças lá não terão visto o Predictor dar azul?
Quantas brigas e discussões com melhores amigas ou "melhor inimigas"?
Quantas revelações? Quantas dúvidas? Quantas alegrias? Quantas tristezas?...
Não acredito que haja por aí alguma mulher sem uma recordação marcante, com a "chancela" de qualidade "WC".

Para nós... ter uma recordação marcante de algo passado numa casa-de-banho pública... só se for mesmo de algo a pisar o risco da legalidade ou então... não será uma simples memória, mas sim um forte candidato a trauma.

Hoje em dia, aprecio com algum gozo as idas femininas à casa-de-banho.
Vão (aos pares, claro) "retocar a pintura"... vêm quase sempre iguaizinhas, mas mais divertidas, mais chateadas, mais à vontade ou mais preocupadas... mas com a pintura retocada... nããããããã!
:-)
Estou a brincar...

Como terão reparado, não falei pelas "mulheres do sexo oposto" (adoro esta expressão, muito usada na mítica série "Allo! Allo!", pelo fantástico Herr Flick).
Se elas quiserem falar da sua relação de amor/ódio pelas nossas casas-de-banho... pois que o façam; até porque muito apreciaria eu saber o que elas pensam do que se passa para lá das portas com a placa em que um suposto homenzinho aparece "firme e hirto" (tal e qual aquele dos semáforos de peões... o vermelho - será ele "comuna"...?), assinalando que ali é "território de macho".
Aliás, seria um favor que fariam, a mim e a todo o vasto auditório de InSensatos que urinam de pé.

Gajas, encarem a coisa como Serviço Público e cheguem-se à frente, sim?

A Gerência agradece.

= = = = = = = = = = = =

*- Pequeno apontamento de cultura geral… WC (ou W.C.) é a sigla que abrevia “Water Closet”; um dado fascinante que – imerecidamente – nunca ninguém se dá ao trabalho de questionar quando está com vontade de "arriar a calça". Por que será?...

8 inSensinho(s) assim...:

Pintelho disse...

EHEHEH!

Didas disse...

Tenho uma reclamação a apresentar: Eu vou sempre à casa de banho sozinha! Mas que raio de cena vocês meteram na cabeça!

so disse...

que cusco, fogo....

K@ disse...

É... um gajo "abre a alma" e diz o que lhe vai "cá dentro". Depois, pede encarecidamente às gajas que façam o mesmo... e é cusco!
:s
Olha, porra!...



;-)

mfc disse...

Era o chamado "mano a mano"!

kamusic disse...

Ora bem, para começar acho um tema interessante (tendo em conta a pessoa que o escreveu ser do sexo masculino, claro)! ;)
"O misterioso wc das raparigas": porquê 'misterioso'??? Será que já ñ viram o Big Brother, por exemplo, ou algo do género, em que as pessoas fossem filmadas num wc?!
Enfim, tenho a dizer que ñ há mistério nenhum! Mas claro que também acho alguma piada a essa curiosidade que os indivíduos do sexo oposto sentem quanto a isso...
Bem, acho que já me perdi...
Tendo em conta o facto de eu já ter 22 anos, digo com sinceridade que, neste momento, já ñ o faço... mas, em tempos, fui muitas vezes ao wc acompanhada! E ñ propriamente de mais uma pessoa, mas até de duas ou mais! :) É verdade! (Resta saber fazer o quê?!) ;p E, outras vezes, fui propositadamente para chorar sozinha...
Para finalizar, ñ só para o autor do texto postado, como para todos aqueles que o leiam e que sejam do sexo masculino: ñ sei o que se passa para lá da porta com o 'bonequito sem a saia' mas, e ñ pretendendo saber, espero que, ao menos, lavem sempre as mãos antes de lá saírem!

Adiosssssssss

kamusic disse...

Ora bem, para começar acho um tema interessante (tendo em conta a pessoa que o escreveu ser do sexo masculino, claro)! ;)
"O misterioso wc das raparigas": porquê 'misterioso'??? Será que já ñ viram o Big Brother, por exemplo, ou algo do género, em que as pessoas fossem filmadas num wc?!
Enfim, tenho a dizer que ñ há mistério nenhum! Mas claro que também acho alguma piada a essa curiosidade que os indivíduos do sexo oposto sentem quanto a isso...
Bem, acho que já me perdi...
Tendo em conta o facto de eu já ter 22 anos, digo com sinceridade que, neste momento, já ñ o faço... mas, em tempos, fui muitas vezes ao wc acompanhada! E ñ propriamente de mais uma pessoa, mas até de duas ou mais! :) É verdade! (Resta saber fazer o quê?!) ;p E, outras vezes, fui propositadamente para chorar sozinha...
Para finalizar, ñ só para o autor do texto postado, como para todos aqueles que o leiam e que sejam do sexo masculino: ñ sei o que se passa para lá da porta com o 'bonequito sem a saia' mas, e ñ pretendendo saber, espero que, ao menos, lavem sempre as mãos antes de lá saírem!

Adiosssssssss

Anónimo disse...

ola.. o teu blog esta muito divertido.. lo0l

continua assim.. xD