«...e esta é a cozinha!...»



Há dias recebi a visita de uma grande amiga que, por viver longe, nunca tinha estado em minha casa.
Esforçando-me para ser um bom anfitrião, arrumei a casa o melhor possível, preparei um bom almoço, tentei hipnotizar o gato para não fazer maldades e recebi, então, a minha amiga, entretanto chegada da viagem.

Antes de tudo mais, os cumprimentos, claro.
Logo a seguir (e ainda antes do almoço), a apresentação... da casa.

Mesmo que nunca na vida tenha entendido esse conceito, dei por mim a andar pelo apartamento e a debitar frases do tipo «Portanto... esta é a sala... o computador está ali; é onde escrevo o InSenso... estes são os bibelôts e "recuerdos" da malta... Esta é a cozinha...». Nesta altura, sou inteligentemente interrompido com um «Ah, pois... ninguém diria que esta era a cozinha! He He!...».
De facto, o lava-loiça, o fogão, o frigorifico, o micro-ondas e "companhia limitada" estavam mais do que à vista e não deixavam grandes grande margem para dúvidas de que se tratava mesmo da cozinha e não de outra divisão qualquer.
Percebi logo que se confirmava a razão pela qual nunca tinha entendido o conceito da apresentação da casa.

Bem vistas as coisas, todo o processo é meio parvo.

Porque é que apresentamos as nossas casas? Porque será que faz parte das regras do bem-receber?

No caso, até acho que não era assim tão descabido apresentar a minha casa, porque se tratava mesmo de uma pessoa amiga, mas não são raras as vezes em que a malta apresenta a casa - permitindo a entrada na privacidade do reduto do lar - a simples conhecidos ou a... conhecidos de conhecidos, só porque é a primeira vez (e, muitas vezes, a última) que nos tocam à campainha e lhes abrimos a porta.
Por outro lado, não é estranho o comportamento de quem anda com um convidado pela casa, apontando para uma divisão com uma cama, uma cómoda, um despertador... e ainda tem necessidade de dizer «... e este... é o quarto!...»?!? Claro que é estranho!
É uma informação perfeitamente desnecessária! Obviamente, essa divisão nunca poderia ser... sei lá... a casa-de-banho, certo?
Ah! E ainda por falar em casa-de-banho... Apresentar a casa-de-banho...?!? Ele há coisa de pior gosto do que isso?
Pior mesmo, só quando o WC é numa das pontas da casa, logo... sendo a primeira ou a última divisão a ser apresentada.
Parece-me mal. Simplesmente.. mal.

Apesar de tudo, lá apresentei a casa.
Mas estou a ponderar seriamente não apresentar mais. É...

Porquê?...

...a minha casa-de-banho fica mesmo numa das pontas da casa.

: [

3 inSensinho(s) assim...:

Solteirão disse...

É por essas e por outras que eu comprei uma casa que é só abrir a porta e dizer:

Esta é a minha casa.

e pronto, está apresentada.

K@ disse...

Pois... pensando bem... a minha também dá para ver toda a partir do "hall" de entrada!... Basta olhar em volta.

Ok!... A partir de agora vai ser assim!

«Entra! Olha... dá dois passinhos cá para dentro... e olha à volta! Esta é a minha casa!»

Xanãããã!

Obrigado!

K@

covinhas disse...

a levar amigas para conhecer a cozinha...e o mr.jenkins, deixou (é assim que se escreve??)??